sábado, 10 de outubro de 2015

Elvis Presley e Denise Sanchez

Elvis e Denise

Denise Sanchez, uma menina de 8 anos de idade, de Santa Fé, Novo México, era uma ardorosa fã de Elvis Presley desde os quatro anos. Após as férias de Natal em 1971, Denise foi diagnosticada com câncer. Ela teve uma perna e parte de seu quadril amputados quando um grande tumor foi detectado. Pouco tempo depois o câncer se espalhou para seus pulmões. Os médicos pararam os tratamentos de quimioterapia afirmando que não havia mais nada que eles pudessem fazer por ela.

Vários meses depois, a mãe de Denise, Trudi, descobriu que Elvis iria se apresentar em Albuquerque no dia 19 de abril de 1972, no Tingley Coliseum. A Sra Sanchez conseguiu dois ingressos para o show. Sua filha estava emocionada. À medida que o dia do show se aproximava, Denise sofreu uma recaída e foi dada a notícia devastadora de que ela estava muito doente para viajar cerca de 100km para ver Elvis. Denise chorou por vários dias suplicando para sua mãe levá-la ao show, pois queria conhecer Elvis antes dela morrer. Finalmente, após muita choradeira, sua mãe e seu médico concordaram em deixá-la ir ao show.

Dois dias antes do show, a Sra Sanchez resolveu tentar realizar o sonho da filha de se encontrar pessoalmente com Elvis e foi até o Jornal de Albuquerque e falou com uma repórter chamada Grace Marie Prather. Prather conseguiu marcar para Trudi e Denise uma reunião com o empresario de Elvis, Tom Parker, no início da tarde do dia do show. Eles conversaram longamente sobre a condição de Denise e seu último desejo de conhecer Elvis. Parker disse para que elas viessem para o Hilton Hotel uma hora antes do show (que seria as 17h) e ele iria ver o que podia fazer. Trudi trouxe suas filhas, Denise e Paula, e suas duas melhores amigas, Emma e Belinda Cantu, ao hotel na hora marcada. A repórter Prather também foi junto para documentar a reunião. Tom Parker disse que elas iriam assistir ao show bem de pertinho.

Todas elas foram acomodadas em lugares especiais na plateia. Denise se mexia muito durante todo o show, emocionada e feliz. Durante o intervalo do show, Elvis mandou chamá-las até ao seu camarim (um trailer na parte de traz do palco). Denise estava com medo, temendo a reação de Elvis diante da imagem dela com o cabelo bem ralo por causa da quimioterapia e sem uma perna e parte do quadril. Ao entrarem em seu camarim, Elvis a olhou amorosamente e se ajoelhou na frente dela, beijando ambas as suas bochechas. Ele disse a Denise: "você é linda!". Trudi começou a chorar. Ela não podia acreditar o quão amoroso Elvis era para a sua filha e viu o quão feliz e viva que ele a fazia sentir. Denise timidamente desenrolou um cartaz com a foto de Elvis e pediu-lhe para autografar. Elvis assinou: "Para Denise - Love You, Elvis Presley". Denise, em seguida, pediu-lhe para cantar-lhe uma canção quando ele voltasse para o palco. Quando o concerto recomeçou, Elvis disse para a plateia: "Essa música é para uma garotinha muito especial que eu acabei de conhecer nos bastidores - Denise" e dedicou-lhe a primeira canção: "You Gave Me A Mountain". Denise estava muito emocionada e chorou durante toda a canção.

Quando Denise voltou para casa, ela não quis, sob nenhuma circunstância, lavar seu rosto que Elvis havia beijado. Três dias depois, Denise ainda não tinha lavado seu rosto. No quarto dia, a mãe, por causa de sua baixa imunidade causada pelo câncer, finalmente a obrigou a lavar seu rosto.

Denise Sanchez faleceu cerca de um ano após conhecer seu grande amor Elvis Presley. O simples gesto de Elvis, seu amor e carinho para com ela neste encontro, fez a curta vida dela muito mais feliz, ajudando-a se sentir melhor e aliviando sua dor e tristeza.

Fonte: Grace Marie Prather
Repórter do Albuquerque Journal

Instagram

Translate

Canal ESTB

Seguidores